A legalização do aborto não é somente uma questão de decisão individual, mas, antes e, acima de tudo, de justiça social, onde, ao mudar o que parece ser um mero detalhe, transforma-se o que estrutura o todo da desigualdade.

Nesta segunda-feira, 28 de Setembro, a Frente Nacional Contra a Criminalização das Mulheres e pela Legalização do Aborto realiza uma ação ao vivo a partir das 14h em sua página no Facebook. Clique e saiba mais! #AlertaFeminista2020 #LegalizaçãoDoAbortoJá

Dentro das ações que antecedem do Dia Latino-americano e Caribenho de Luta pela Descriminalização e Legalização do Aborto, Silvia Camurça, educadora do SOS Corpo, é uma das convidadas do debate da AMB/SP para discutir estratégias e resistência para a legalização do aborto no Brasil. Não perca!

1

Aberto para adesões de coletivos, grupos, organizações, redes, movimentos e até mesmo iniciativas individuais, o ALERTA FEMINISTA de 2020 denuncia pacto reacionário para destruir os serviços de aborto legal que atendem no SUS as mulheres e meninas vítimas de violência. ASSINE!

Para fazer frente a nova ofensiva do governo contra o direito ao aborto, feministas, sociedade civil e movimentos sociais se articularam. Será acionado o Alerta Feminista, mecanismo criado em momentos de graves ataques a direitos reprodutivos. Leia o artigo do SOS Corpo e assine o ALERTA FEMINISTA 2020!

Ao invés de acolher e criar formas de facilitar e suavizar o acesso das vítimas aos serviços de saúde, o Ministério da Saúde publica portaria que contraria os princípios do SUS de acolhimento e resolutividade, e às normativas já existentes no âmbito do atendimento ao aborto previsto em Lei. Leia a Nota da Frente Nacional pela Legalização do Aborto.

Em live realizada no último dia 08 de setembro pelo CNTE, a educadora do SOS Corpo, Silvia Camurça, foi uma das convidadas para debater a importância de uma educação libertadora e crítica na proteção de crianças contra a violência sexual. Confira!

Em debate realizado pelo Coletivo Mulher Vida, em transmissão online no facebook no último dia 02 de setembro, Carmen Silva, educadora do SOS Corpo e militante feminista do Fórum de Mulheres de Pernambuco, foi uma das convidadas para falar sobre os agravamentos da violência doméstica contra as mulheres em tempos de pandemia.