“Braço armado do Estado: contra quem?”, documentário produzido pelo Fórum de Mulheres de Pernambuco, é mais um instrumento de denúncia da sociedade civil que exige apurações rigorosas pela repressão violenta da polícia militar no ato pelo Fora Bolsonaro em Recife. #ForaBolsonaroEMourão

No último Programa Fora da Curva, que foi ao ar dia 16 de abril, Carmen Silva, do coletivo político-profissional do SOS Corpo, compôs a bancada que refletiu sobre o projeto de lei que quer furar a fila da vacina e que vai muito além da ganância dos mais ricos. Confira como foi!

Maria Betânia Ávila (SOSCorpo), Márcia Leite (UNICAMP), Cristiane Soares (IBGE), se reuniram com as professoras Hildete Melo e Maria Cristina Rodrigues (UFRJ) para refletir sobre os elementos em torno da pandemia que revelam como as mulheres estão no centro da pauperização do trabalho no atual contexto, mas também das respostas para atravessá-la.

A frente Pernambuco pela Legalização e descriminalização do aborto lançou na segunda-feira, 8 de março de 2021, um vídeo onde apresenta suas pautas de luta pela legalização ao mesmo tempo que recorda sua atuação desde 2017.

Vídeo Memória do I Encontro de Mulheres do Cerrado, realizado em 2019, traz em lembranças um encontro que foi das mulheres indígenas, geraizeras, quebradeiras de coco babaçu, raizeiras, quilombolas, pescadoras, ecoando resistências e gerando um combustível para a luta.

Na última noite dos debates sobre Trabalho Doméstico no Brasil, no ciclo Diálogos Impertinentes, Luiza Batista (FENATRAD) e Rivane Arantes (SOS Corpo) destacam pontos que marcam os conflitos e as conquistas de direitos das trabalhadoras domésticas ao longo da luta e da organização da categoria.

Uma coisa é certa: o próximo prefeito ou prefeita do Recife vai ser o responsável por gerir uma grande crise na saúde. Além dos problemas causados pela pandemia da Covid-19, há consultas, cirurgias e exames que foram adiados e as consequências disso. A saúde da mulher nesse cenário foi o tema do programa Fora da Curva de hoje!

1

As cada vez mais precarizadas condições de trabalho e as experiências das trabalhadoras domésticas durante a pandemia foram os motes que conduziram o diálogo entre Chirlene do Santos (Sintrad/PB) e Verônica Ferreira (SOS Corpo), na segunda noite do ciclo de debates Diálogos Impertinentes. Clique para saber como foi!

2

Atividade que estreou na última quarta-feira (14), primeira noite do Diálogos Impertinentes teve Creuza Oliveira e Maria Betânia Ávila abordando as desigualdades históricas que formam a sociedade brasileira e o movimento político de organização das trabalhadoras domésticas que lutam há 80 anos em defesa de seus direitos