[Baixe agora!] Para Onde Vamos? Feminismo como Movimento Social

A nova publicação do SOS Corpo é de autoria coletiva e contém impressas em suas páginas reflexões sobre os desafios de organização, atuação e articulação do movimento feminista brasileiro contemporâneo frente ao contexto histórico-político que temos vivido ao longo dos últimos anos. Baixe agora!

Leia Mais »

Transfeminismo para questionar as relações entre sexo e gênero

As trans precisam de uma visibilidade que vá além da mera citação do número de assassinatos. A garantia de direito a saúde, a trabalho e a educação não chega somente pelo anúncio das ameaças e violências que essas pessoas sofrem. É preciso refletir sobre os privilégios de se reconhecer do mesmo gênero que o sexo e entender que ambos são uma construção social. Em entrevista concedida a Fran Ribeiro, a ativista trans Amanda Palha, explica que não é o sexo que determina do gênero, é o contrário: são as relações de gênero que inventam o sexo. “Não dá para construir uma estratégia antissistêmica sem compreender o caráter social do sexo” Leia a entrevista completa!

Leia Mais »

A urgência da retomada do auxílio emergencial até o fim da pandemia fica a cada dia mais evidente. José Antonio Moroni é o entrevistado no programa #ACasaÉSua e fala sobre a Campanha Renda Básica que Queremos. #VoltaAuxílioEmergencial #QuemTemFomeTemPressa

Realizado em outubro de 2020, como processo prévio ao IX FOSPA, o II Tribunal Ético de Justiça e Direitos das Mulheres Panamazônicas e Andinas apresentou casos de violação de direitos humanos das mulheres e comunidades em territórios da Amazônia no Brasil, Perú e Colômbia.

Mesmo a decisão do governo de Pernambuco de cancelar o Carnaval 2021 tenha sido acertada, o Estado deixou desamparadas milhares de famílias que sobrevivem das vendas no comercio informal durante a festa. Contribua!

Convidada pelo Movimento de Mulheres Camponesas para o lançamento da publicação que traz reflexões sobre o Feminismo Camponês Popular, Maria Betânia Ávila tece impressões sobre o livro, que é uma elaboração que se torna importante para a história do movimento feminista brasileiro.

Convocado pela Coalizão Negra Por Direitos, o Ato Nacional por Comida e por Vacina acontece na próxima quinta-feira, 18 de fevereiro, em frente às Câmaras Municipais e às Assembleias Legislativas em todo o Brasil.