No podcast DH em Ação apresenta-se informações sobre a situação atual desses povos e o relato de sete casos documentados que abordam as violações de direitos humanos sofridas durante o período da pandemia da Covid-19 no Brasil.

Nesta quinta-feira (07), o Observatório de Direitos Humanos – Crise e Covid-19 realiza, às 19 horas no youtube e facebook, a retomada da Cesta de Direitos, numa conversa sobre a importância da memória e do registro na pandemia.

A pane no WhatsApp, Facebook e Instagram no início da semana deixou evidente o quanto o mundo está dependente nas grandes empresas de tecnologia. Hoje, às 17h no youtube, a Universidade Livre Feminista debate cuidados digitais e hegemonia do capitalismo de plataformas. Não perde!

Nesta carta-relato, Analba Brazão. educadora e pesquisadora do SOS Corpo, narra um pouco da luta, da energia, sentimentos e caminhos construídos e vivenciados durante sua participação na II Marcha das Mulheres Indígenas, que aconteceu em Brasília, entre os dias 07 e 11 de setembro deste ano. Leia em nosso site.

Nós, do SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia, manifestamos nosso total apoio às reivindicações do movimento e solidariedade às trabalhadoras e trabalhadores do MTST/PE, que não têm medo de lutar por melhores condições de vida, por moradia, por uma cidade com direitos para a coletividade e contra os privilégios para a classe dominante branca e proprietária. 

A Plataforma analisou as propostas, a partir de 3 eixos: Combate à corrupção e fiscalização dos partidos políticos, Representatividade de gênero e étnico-racial e Fortalecimento de mecanismos de democracia direta.

Somando no Programa de atividades deste 28 de setembro – Dia de Luta pela Legalização do Aborto, o SOS Corpo realizará uma oficina virtual de reflexão entre militantes de movimentos sociais sobre esta causa, no dia 30 de setembro, das 17h às 20h. Inscreva-se!

Na próxima segunda-feira, 27 de setembro, às 19h30, no youtube do Instituto Humanidade Direitos e Democracia, acontece o debate ao vivo Legaliza já! Por nossos direitos e nossas vidas. Saiba mais no post.

O mundo “virtual” amplia as desigualdades e aumenta o volume das ansiedades, o que nos leva a considerar: usamos as tecnologias ou somos usadas por elas? Quem são os donos e quem manda nessa tal de internet? Na próxima live “Entrelaçando Redes” pretendemos explorar a política por trás das tecnologias.