Começou ontem, no dia 21 de novembro, dia Mundial da Pesca Artesanal, o Grito da Pesca, que reúne mais de 600 pescadores e pescadoras de 15 estados brasileiros em mobilização para denunciar a grave situação que a pesca artesanal e os territórios tradicionais pesqueiros tem enfrentado nos últimos anos com o avanço da privatização dos territórios!

A Marcha do Dia da Consciência Negra acontece neste sábado (20/11) em todo o Brasil e no exterior. No Recife, a concentração começa às 14h no Pátio do Carmo e, após a Marcha, @articulacaonegrape promove o Festival de Cultura Negra, no Pátio de São Pedro.

A Mostra MAPE “Corpos Políticos – Nossos olhares marcam o tempo” exibirá 4 filmes de acervo do SOS Corpo e TV Viva produzidos na década de 80. A 3ª edição do Festival Internacional de Realizadoras acontece de 19 a 28 de novembro na plataforma Embaúba Play.

Com o tema “Viver sem violência é um direito de todas as mulheres!”, a abertura do curso conta com as participações de Ana Paula Portela,  Joziléia Kaiagang, Vilma Reis, Analba Brazão e será transmitida nos canais do SOS Corpo no youtube, facebook e twitter.

Nesta quinta-feira (07), o Observatório de Direitos Humanos – Crise e Covid-19 realiza, às 19 horas no youtube e facebook, a retomada da Cesta de Direitos, numa conversa sobre a importância da memória e do registro na pandemia.

A pane no WhatsApp, Facebook e Instagram no início da semana deixou evidente o quanto o mundo está dependente nas grandes empresas de tecnologia. Hoje, às 17h no youtube, a Universidade Livre Feminista debate cuidados digitais e hegemonia do capitalismo de plataformas. Não perde!

Somando no Programa de atividades deste 28 de setembro – Dia de Luta pela Legalização do Aborto, o SOS Corpo realizará uma oficina virtual de reflexão entre militantes de movimentos sociais sobre esta causa, no dia 30 de setembro, das 17h às 20h. Inscreva-se!

Na próxima segunda-feira, 27 de setembro, às 19h30, no youtube do Instituto Humanidade Direitos e Democracia, acontece o debate ao vivo Legaliza já! Por nossos direitos e nossas vidas. Saiba mais no post.

O mundo “virtual” amplia as desigualdades e aumenta o volume das ansiedades, o que nos leva a considerar: usamos as tecnologias ou somos usadas por elas? Quem são os donos e quem manda nessa tal de internet? Na próxima live “Entrelaçando Redes” pretendemos explorar a política por trás das tecnologias.