O cenário no Brasil é catastrófico. Entregues à própria sorte, estamos construindo solidariedade entre nós e enxergando que outro projeto de país não pode esperar as urnas para se concretizar! Morrer de Covid ou morrer de fome? Não! Nós combinamos de não morrer! Dia 29 de maio estaremos TODOS NAS RUAS, fazendo pressão para derrubar este governo, o presidente, seus filhos, assessores e ministros. O 29 de maio é apenas o começo de uma jornada de renovação da esperança. Queremos vacina para todos e auxílio de, no mínimo, 600 reais.

Após 133 anos da tal Abolição, ‘assinada’ no dia 13 de maio, negros, negras e negres permanecem lutando pelo direito à vida, à liberdade, pela chance de respirar. Mais de 15 mil pessoas participaram do protesto na Av Paulista, em SP. No Recife, devido às chuvas, a manifestação foi adiada para o dia 17 de maio!

A proposta do evento é construir um posicionamento político unitário dos movimentos sociais do Nordeste, no tocante ao desmonte das políticas públicas e contra a postura genocida do Governo Federal em relação à pandemia e a perseguição aos defensores/as dos direitos humanos.

2

As Redes de Solidariedade estão desde o início da pandemia travando uma batalha para fazer com que milhares de pessoas não sucumbam à fome e ao coronavírus. Leia a reportagem especial do SOS Corpo e conheça algumas destas iniciativas e como apoiá-las!

A pandemia da Covid-19 aprofunda e revela as desigualdades e as injustiças sociais. Entretanto, não é um acontecimento que surge como um fenômeno novo e por acaso. É consequência do desenvolvimento desse sistema capitalista, patriarcal e racista, um sistema de destruição”. Por Maria Betânia Ávila, Mércia Alves e Rivane Arantes (SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia), para a Coluna Política e Cidadania da Revista Coletiva

No último Programa Fora da Curva, que foi ao ar dia 16 de abril, Carmen Silva, do coletivo político-profissional do SOS Corpo, compôs a bancada que refletiu sobre o projeto de lei que quer furar a fila da vacina e que vai muito além da ganância dos mais ricos. Confira como foi!

Brasil supera 3 mil mortos por covid em 24h. Além de lidarmos com os preços abusivos de alimentos básicos, gás de cozinha, combustível e o impedimento de recebermos vacina para toda a população, agora acontece a aprovação da PEC emergencial. Ela determina que o valor pode chegar ao máximo de R$ 250,00 por pessoa, por apenas quatro meses, e sem contemplar todas as famílias que necessitam.