No segundo artigo de Carmen Silva* para a Marco Zero Conteúdo, a educadora do SOS Corpo traça um panorama do isolamento político de Bolsonaro com a reação dos movimentos sociais, presidência do Senado, tribunais superiores, associações profissionais da PF e da ABIN; e até de setores das Forças Armadas e do empresariado às ameaças golpistas do atual presidente. Contudo, o quadro ainda é de insegurança democrática e em sua análise a socióloga não descarta manobras no Congresso para adiar as eleições, embora reconheça que não há no momento sustentação política para esse movimento.

Dentro das ações que antecedem do Dia Latino-americano e Caribenho de Luta pela Descriminalização e Legalização do Aborto, Silvia Camurça, educadora do SOS Corpo, é uma das convidadas do debate da AMB/SP para discutir estratégias e resistência para a legalização do aborto no Brasil. Não perca!

1

Aberto para adesões de coletivos, grupos, organizações, redes, movimentos e até mesmo iniciativas individuais, o ALERTA FEMINISTA de 2020 denuncia pacto reacionário para destruir os serviços de aborto legal que atendem no SUS as mulheres e meninas vítimas de violência. ASSINE!