Direitos Sexuais e Reprodutivos e o desmonte do SUS

Dentro da programação da semana de Luta pela Legalização do Aborto no Brasil, o agrupamento da Articulação de Mulheres Brasileiras de Mauá, na região metropolitana de São Paulo, realiza debate ao vivo na próxima sexta-feira, dia 25 de setembro, às 18h30, através de sua página no Facebook, no endereço: https://www.facebook.com/AMBSPcapital.

Para discutir o tema DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS E O DESMONTE DO SUS: resistência e estratégias pela legalização do aborto, a AMB/SP convidou integrantes de organizações que são signatárias do Alerta Feminista 2020, documento elaborado por diversas organizações feministas e de luta pela legalização e contra a criminalização das mulheres, denuncia o avanço do pacto conservador com o objetivo da total criminalização do aborto no país.

O Alerta Feminista está aberto à adesões. Assine e fortaleça a luta #pelavidadasmulheres! Saiba mais aqui.

Para discutir quais as estratégias e a movimentações de resistência que estão sendo travadas neste contexto de acirramento, a AMB chamou Maria José Araújo, médica, ativista dos direitos das mulheres, membro da Rede Feminista de Saúde e da Rede Médica pelo Direito de Decidir, Ingrid Leão, doutora em Direitos Humanos e integrante do CLADEM Brasil – Comitê Latino-americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher, e Silvia Camurça, socióloga, educadora do SOS Corpo, militante do Fórum de Mulheres de Pernambuco. As convidadas estarão juntas à Josefina Gonçalves, integrante do Coletivo Alumiá e militante da AMB, que fará a mediação do debate.

Não perca!

#Pelavidadasmulheres

#AlertaFeministaPelaVidadasMulheres

#AlertaPelaDemocracia

Deixe uma resposta

Next Post

"Nós estamos enfrentando um vírus letal num quadro de virulência sistêmica"

qui set 24 , 2020
Convidada para debate na mesa "Crise do Capital, desigualdades sociais e orçamento público", na Semana Universitária da UnB, Verônica Ferreira, do SOS Corpo, apontou a necessidade de nomear a crise virulenta que vivemos a partir das engrenagens patriarcal, racista e capitalista que sustentam o sistema. Confira!
Instagram did not return a 200.
%d blogueiros gostam disto: