Acontece hoje às 14h no Salão Nobre da Câmara dos Deputados, no Congresso Nacional, em Brasília, o Lançamento da 1ª Frente Parlamentar Feminista e Antirracista com Participação Popular da América Latina.

Estudantes e trabalhadorxs da educação vão às ruas neste 15 de maio em resistência contra o corte de verbas do governo federal. Exigem educação pública, de qualidade e para todas as pessoas. Nós, do movimento feminista, apoiamos integralmente esta greve e estaremos nas ruas somando esforços para que a faísca se alastre e ganhe multidões. Juntas vamos construir a greve geral da classe trabalhadora em 14 de junho.

Vamos somar nossas vozes na denúncia aos cortes nos investimentos públicos, aos ataques conservadores e à liberdade de pensamento, que visam impor uma falsa moral, que esconde as violências e desigualdades vividas por todas nós mulheres!

Assista a fala de Carmen Silva, educadora do SOS Corpo, no Encontro Nacional da Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma do Sistema Político, que reuniu mais de 100 pessoas entre 2 e 3 de abril para avançar na discussão sobre a democratização do poder e da efetivação da reforma do Sistema Político.

Nesta sexta-feira (22) foram assassinados a Coordenadora do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) Dilma Ferreira Silva, seu esposo Claudionor Costa da Silva e de um amigo do casal, Hilton Lopes. Dilma foi atingida pela barragem de Tucuruí no Pará, vivia e militava no assentamento Salvador Allende, na zona rural de Baião/PA. Este crime bárbaro é mais uma violência sofrida pelo movimento.

Entidades e movimentos de todo o país que atuam na defesa da alimentação de qualidade como direito, para todos, preparam para o próximo dia 27, quarta-feira, nas capitais e cidades do interior, o chamado banquetaço. No Recife banquetaço acontecerá em frente ao Armazém do Campo, Av. Martins de Barros, 387, das 12 às 15 horas

Se existem outros países em situação de miséria, por que os EUA e seus aliados não se mobilizam para levar “ajuda humanitária” para os bilhões de habitantes da terra que vivem na miséria atualmente?

“Se há uma emissora que faça doutrinação político religiosa é exatamente a Record. Acho que ela teve muita desfaçatez de efetivamente denunciar alguém, quando é o que ela faz. Basta nesse momento ligarmos a televisão e vermos que de hora em hora há uma doutrinação religiosa de baixíssimo nível”, afirma.

Reviravolta na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). De todas as quinze comissões parlamentares, apenas uma teve o acordo para a presidência questionado: a Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Participação Popular.

Diversos grupos ligados à causa LGBT de todo o Brasil promovem, nesta quarta-feira (13), um ato, em Brasília, com o objetivo de chamar a atenção sobre a LGBTfobia no país e fazer pressão para as duas votações que ocorrem nesta quarta no Supremo Tribunal Federal (STF), para a criminalização da homofobia e da transfobia.