Organizações da sociedade civil denunciam violações de Direitos Humanos na ONU

Organizações da sociedade civil brasileira estão na Sede das Nações Unidas para acompanhar o 42º Período de Sessões do Conselho de Direitos Humanos da ONU, com o objetivo de denunciar as graves violações dos direitos humanos que estão acontecendo no país diante a atual conjuntura do avanço do conservadorismo da extrema direita no contexto pós-golpe e eleição de Bolsonaro. A iniciativa, que tradicionalmente ocorria a cada dois anos, passou a ser anual em razão da ascensão do violência fascista no Brasil, visa ampliar o debate a situação brasileira e chamar a atenção dos organismos internacionais para as ações nocivas adotadas pelo atual governo.

A Agenda de Incidência Internacional teve início nesta segunda feira, 16, e deve seguir com ações nos próximos dias. A delegação brasileira, composta por 14 pessoas de diferentes organizações, entre elas o SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia, além de participar de agendas com agências de cooperação internacional, departamentos de governos e do parlamento nas cidades de Genebra, Bruxelas e em Berlim, vai apresentar junto à ONU o relatório de meio período da Revisão Periódica Universal, com críticas à situação dos direitos humanos no Brasil. A ação prevê ainda a realização de um ato público de resistência e em defesa da democracia brasileira.

Ao longo da semana traremos mais informações da Agenda. Veja abaixo os informes diretamente de Genebra:

Deixe uma resposta

Next Post

As mulheres do governo Bolsonaro prestam um desserviço ao feminismo

seg set 16 , 2019
"Hoje vivemos uma situação incomum, quase inusitada, apesar de algumas semelhanças. O governo Bolsonaro teve a façanha de realizar a inversão de uma história antiga transformando algumas mulheres em bobas acríticas da corte."
Instagram did not return a 200.
%d blogueiros gostam disto: