Passados quase 40 anos da implementação das primeiras políticas públicas voltadas para o enfrentamento à violência contra as mulheres nos parece oportuno, por ocasião do dia 25 de novembro – Dia Latino-americano e Caribenho de Luta pelo Fim da Violência Contra as Mulheres –, compartilhar algumas reflexões que temos acumulado sobre tais políticas, sobre o fenômeno da violência propriamente dito e sobre o papel dos movimentos feministas neste âmbito. 

Entre os dias 31 de agosto a 03 de setembro, o SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia realiza a segunda edição do Curso Nacional Espiral Feminista, que vai debater o contexto de emergência democrática no Brasil e na América Latina.

Carmen Silva, do SOS Corpo, relata a dificuldade de tomada de decisão sobre o voto para governador(a) e senador(a) de Pernambuco que chega a ela de vários coletivos que lutam por direitos e pessoas conscientes e preocupadas com os rumos da eleição.

Entre os dias 28 a 31 de julho, mulheres amazônidas das florestas, campos e cidades dos nove países da região se encontram no Pará para a 10ª edição do Fórum Social Pan-Amazônico. Confira a programação!

No Programa Fora da Curva que foi ao ar no dia 04 de março, debate foi centrado na luta feminista e a luta das mulheres diante de tantos desafios que os movimentos tem enfrentado para garantir direitos e resistir às mazelas que vieram com a pandemia e o pandemônio do governo Bolsonaro.

Neste 8 de Março de 2022, mulheres de todo o Brasil e diferentes parte do mundo foram às ruas para marcar o Dia de Luta Feminista! Depois de um ano sem ir às ruas, no Recife foram quase 10 mil mulheres que se manifestaram com muito artivismo, diálogo e resistência.

1

Neste 8 de março de 2022, Dia Internacional de Luta das Mulheres, expressão da organização e luta feminista ao longo da história, nós do SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia, nos manifestamos em defesa da ação política feminista para enfrentar o patriarcado racista capitalista, sistemas sangrentos que nos violam, nos matam e precarizam as vidas de nós mulheres! 

Lançado nesta quinta-feira, 3 de março, o pronunciamento do Grupo de Trabalho CLACSO Feminismos, Resistências e Emancipação, rechaça à invasão/guerra na Ucrânia, por quaisquer que sejam as suas motivações, denuncia o caráter destruidor do paroxismo patriarcal e clama pelo cessar fogo e pela paz.