Descumprimento da lei, racismo, estigma, criminalização e fragilidade na fiscalização dos órgãos responsáveis são alguns dos entraves que as trabalhadoras domésticas enfrentam para ter seus direitos garantidos e respeitados.

Marcado para a próxima quinta0feira, 02 de março, o debate “Qual a força do feminismo em 2023?”, pretende fazer uma análise de conjuntura com perspectiva feminista antirracista, sobre os desafios para a luta feminista neste ano.

Passados quase 40 anos da implementação das primeiras políticas públicas voltadas para o enfrentamento à violência contra as mulheres nos parece oportuno, por ocasião do dia 25 de novembro – Dia Latino-americano e Caribenho de Luta pelo Fim da Violência Contra as Mulheres –, compartilhar algumas reflexões que temos acumulado sobre tais políticas, sobre o fenômeno da violência propriamente dito e sobre o papel dos movimentos feministas neste âmbito. 

Em seu novo artigo para a Marco Zero Conteúdo, Carmen Silva aborda as expectativas para o 7 de setembro. Se a data historicamente é o “dia de demonstração de poder das Forças Armadas” também é um dia de contraponto político mobilizado pelos movimentos sociais no Grito dos Excluídos.

Entre os dias 31 de agosto a 03 de setembro, o SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia realiza a segunda edição do Curso Nacional Espiral Feminista, que vai debater o contexto de emergência democrática no Brasil e na América Latina.

Carmen Silva, do SOS Corpo, relata a dificuldade de tomada de decisão sobre o voto para governador(a) e senador(a) de Pernambuco que chega a ela de vários coletivos que lutam por direitos e pessoas conscientes e preocupadas com os rumos da eleição.

No Programa Fora da Curva desta sexta-feira, 5 de agosto, Carmen Silva, educadora do SOS Corpo, é uma das convidadas para o debate sobre as ameaças que rondam a democracia às vésperas da eleição deste ano. 

“A Democracia que Queremos”: esse é o lema da campanha lançada em julho de 2022 pela Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma do Sistema Político. O objetivo é discutir o modelo de democracia desejado para o Brasil, a partir da crítica ao atual sistema político.