Encontro Nacional do Movimento Feminista articulado para acontecer em 2020

Fonte: Boletín Boca A Boca – Articulación Feminista Marcosur

Na noite de abertura política da Marcha das Margaridas, que contou com a presença de convidadas de todos os movimentos, organizações e partidos de esquerda, um grande anúncio foi feito pelos movimentos feministas articulados nacionalmente: realização de um Encontro Nacional dos Movimentos Feministas no próximo ano, 2020.

Elisa Aníbal, jovem feminista engajada no Fórum de Mulheres de Pernambuco, foi quem leu, no palco, o manifesto. “Nesta semana em que nos juntamos na Marcha das Mulheres Indígenas e na Marcha das Margaridas, convidamos todos os movimentos de mulheres do campo de esquerda a se juntarem nessa jornada, rumo a um Encontro Nacional dos Movimentos Feministas no Brasil. Várias articulações e movimentos organizados de mulheres estão se unindo para fazer acontecer este encontro tão necessário! O feminismo é uma força política em expansão, lutando contra as mais diversas forças de opressão”.

Em 2020, elas prometem fazer de Pernambuco um território das mulheres. O desejo é que esse encontro seja capaz de expressar a força política feminista, e um espaço para que as mulheres possam vivenciar a criatividade, impulsionar as lutas e apontar caminhos para um projeto coletivo de emancipação que alimente ousadia e esperança.

Escute o programa de rádio especial feito pela coletiva de comunicação da Articulação de Mulheres Brasileiras sobre o lançamento do Encontro Feminista Nacional:

2 thoughts on “Encontro Nacional do Movimento Feminista articulado para acontecer em 2020

  1. E necessário esta construção feminista para acelerar a desconstrucao do retrocesso das políticas públicas para as mulheres.

Deixe uma resposta

Next Post

A prática do fazer popular no feminismo

ter set 3 , 2019
Durante a edição do curso Caleidoscópio do mês de agosto, conversamos com mulheres ligadas ao Coletivo de Mulheres de Jaboatão, ao Espaço Mulher e ao MMTR-NE sobre as práticas de transformação do feminismo popular como potência na luta por direitos sociais.
Instagram did not return a 200.
%d blogueiros gostam disto: