Ditadura nunca mais! Todo apoio à família Santa Cruz

Nós do coletivo SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia queremos expressar nosso repúdio veemente as terríveis declarações do Presidente da República dirigidas a Felipe Santa Cruz, atual presidente da OAB sobre o desaparecimento do seu pai, Fernando Santa Cruz, no período da Ditadura Militar, as quais mostram desrespeito e escárnio diante de situação tão profundamente traumática e violenta, para um filho, para toda a família de Fernando e de maneira mais geral para toda a sociedade brasileira e sobretudo para aqueles e aquelas que no passado e no presente lutaram e lutam pela democracia, pelos direitos humanos e pela justiça social em nosso país. 

O mais alto mandatário do poder executivo não deve ter poder para ficar impune diante de tal declaração. Se ele tem informações sobre o desaparecimento de Fernando Santa Cruz, e nunca as revelou, apesar dos inúmeros esforços investigativos da Comissão da Verdade, que apurou os crimes da Ditadura Militar, ele não apenas deve ser constrangido legalmente a revelá-las como também deve ser punido por tê-las sonegado.

A tortura é um crime contra a humanidade. Sonegar informações sobre casos investigados pelo Estado é ser, no mínimo, cúmplice. Ademais, a admiração do presidente Jair Bolsonaro pelos torturadores já foi sobejamente demonstrada, a exemplo do episódio da votação do impedimento da presidenta Dilma, ocasião na qual ele declarou seu voto homenageando Brilhante Ustra, e fez questão de enfatizar, com requinte de crueldade semelhante ao atual,  que ele era o terror de Dilma Roussef.

Queremos expressar nossa mais profunda solidariedade a toda família Santa Cruz, em particular ao Felipe Santa Cruz, ao nosso companheiro de todas as horas Marcelo Santa Cruz e a nossa querida companheira feminista Rosalina Santa Cruz, filho, irmão e irmã de Fernando Santa Cruz. E em reverência especial à memória de Dona Elzita Santa Cruz, que lutou por toda a sua vida para desvelar a verdade sobre o desaparecimento de seu filho. Saibam que estaremos sempre juntas em defesa da apuração dos crimes da ditadura, que não aceitaremos o esquecimento da memória nacional e, muito menos, o vilipêndio e a crueldade com a qual o desaparecimento de Fernando foi tratado. Exigimos das instituições do Estado brasileiro que respondam a este fato no resguardo do próprio Estado, antes que este governo destrua não apenas a democracia e o estado de direito, mas também o patrimônio nacional. 

PELO DIREITO À MEMÓRIA E À VERDADE!

LEMBRAR PARA JAMAIS ESQUECER!

4 thoughts on “Ditadura nunca mais! Todo apoio à família Santa Cruz

  1. No Gov FHC assessorei a Comissao de Direitos Humanos do Ministério da Justiça. Como funcionaria, consegui chafurdar os arquivos dos orgaos da repressão. Encontrei coisas terriveis, incluindo fotos de torturados e mortos. No final do governo entreguei ao Arquivo Nacional no Rio. Procurem. Espero que existam ainda. P.S. encontrei uma lista dos asilados na Embaixada da Argentina no Chile. Esta consegui xerocar. Tenho esta lista. Está meio apagada, mas posso enviar para vocês.

  2. Há que lutar sempre, sem esmorecer. Não podemos de novo errar como erramos ao aceitar a anistia ampla, geral e irrestrita. Quanto sofrimento temos até hoje!

  3. o texto Ditadura nunca mais! Todo apoio à família Santa Cruz traduz exatamente o que penso e o temor que sinto há décadas.

Deixe uma resposta

Next Post

Reportagens da TVT repercutem ataque à aldeia indígena Waiãpi

ter jul 30 , 2019
Seu Jornal, da TV dos Trabalhadores, traz reportagens que mostram o ataque de fazendeiros à aldeia indígena Waiãpi, em Pedra Branca do Amapari, no Amapá. A invasão, motivada por interesses econômicos, é incentivada pelos discursos do atual presidente Bolsonaro, que quer "legalizar" a exploração do garimpo em territórios indígenas demarcados.
Instagram did not return a 200.
%d blogueiros gostam disto: