2º dia de Diálogos Impertinentes aborda as experiências e as condições de trabalho das trabalhadoras domésticas na pandemia

Na segunda noite do ciclo Diálogos Impertinentes, que acontece nesta quarta-feira, 21 de outubro de 2020, às 19h, Chirlene dos Santos e Verônica Ferreira seguem o fio dos diálogos críticos sobre o Trabalho Doméstico no Brasil, abordará as experiências das trabalhadoras domésticas e as condições do trabalho remunerado no contexto da pandemia. 

Dando continuidade ao diálogo iniciado na semana passada entre Creuza Oliveira (Sindoméstico/BA) e Betânia Ávila (SOS Corpo), o segundo dia de debates entra na prática do trabalho doméstico remunerado a partir da experiência das trabalhadoras domésticas, as condições sociais e contradições vividas nas relações de trabalho e na vida cotidiana, especialmente no atual contexto social de enfrentamento à pandemia, que tem sido cruel com as mulheres, sobretudo as mulheres negras das classes populares, a grande maioria, trabalhadoras informais e domésticas. 

(Clique aqui para saber como foi o primeiro dia!)

As tensões entre dominação, resistência e a constituição de si como sujeito do trabalho/político, vistos na conjuntura através da persistência da exploração, a exemplo dos decretos estaduais em Pernambuco e no Pará, que incluíram o trabalho doméstico como serviço essencial, revela as profundezas da herança escravista que marca as relações entre empregadores e trabalhadoras domésticas. 

A pressão absurda para inclusão do trabalho doméstico no rol dos decretos de regulação das atividades econômicas no período da quarentena escancarou ainda mais as relações de servitude do emprego doméstico no Brasil, os ataques, as ameaças as perdas e o desafio para a luta política das trabalhadoras domésticas contra o racismo institucional e contra as relações de poder e desapropriação que seguem sendo praticadas nas relações de trabalho.

Chirlene dos Santos é uma jovem sindicalista e liderança das trabalhadoras domésticas da Paraíba. É secretária-geral da Associação de Trabalhadoras Domésticas de Campina Grande, está Secretária de Mulheres e da Igualdade Racial do Sindicato dos Trabalhadores Domésticos da Paraíba e é membra do Conselho Fiscal da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas. Ela que é trabalhadora doméstica diarista tem vivido dentro desse bojo da pandemia e do pandemônio, resistindo às perdas cotidianas de direitos junto a atuando na luta organizada à outras trabalhadoras.

Verônica Ferreira é assistente social, integrante e pesquisadora do SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia, militante feminista da Articulação de Mulheres Brasileiras, do Fórum de Mulheres de Pernambuco e da Articulacion Feminista Marcosur. Atua desde 2008 junto às trabalhadoras domésticas, em apoio ao Sindicato das Trabalhadoras Domésticas da Região Metropolitana de Recife e à Fenatrad, período em que o movimento travava a luta pela mudança do texto constitucional para garantir a isonomia de direitos, conquista que veio em 2013, através da  Emenda Constitucional n° 72, que estabeleceu a igualdade de direitos trabalhistas entre os trabalhadoras/es domésticas/os e os demais trabalhadores, urbanos e rurais.

O Diálogos Impertinentes será transmitido ao vivo nesta quarta-feira, 21 de outubro, às 19h em nosso canal no Youtube e pelo Facebook. O debate terá a interpretação simultânea para Libras. Acesse pelos links:

Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=e7HPbAP-4FQ

Facebook: https://www.facebook.com/lutafeminista/

Aguardamos você!

O Diálogos Impertinentes faz parte da programação do Centro Cultural Feminista do SOS Corpo. O ciclo tem o apoio da Fundação Heinrich Boll. 

Deixe uma resposta

Next Post

Democracia, participação e movimentos sociais em tempos de pandemia

sex out 23 , 2020
A série de diálogos promovida pelo Núcleo de Pesquisa em Participação, Movimentos Sociais e Ação Coletiva (NEPAC/Unicamp) traz nesta sexta-feira, 23 de outubro, às 18h, o debate sobre democracia, participação e movimentos sociais em tempos de pandemia, que terá a educadora do SOS Corpo, Carmen Silva, como convidada.
Instagram did not return a 200.
%d blogueiros gostam disto: