Diálogos Impertinentes: ciclo de debates do SOS Corpo discute o Trabalho Doméstico no Brasil

1

O SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia estreia, no próximo dia 14 de outubro às 19h, o início de uma jornada de três transmissões ao vivo do Diálogos Impertinentes, ciclo de debates periódicos, onde abordaremos questões chave para a luta em defesa da justiça social e da democracia no Brasil. Questões essas que tocam profundamente nas desigualdades e contradições que estruturam a sociedade brasileira.

Para a estreia do Diálogos, vamos aportar um dos temas que fazem parte da história do Instituto, na defesa das causas feministas a partir da educação, pesquisa e ação política: Trabalho Doméstico – contradições e lutas. Em um país que se forma sob forte herança escravocrata, o trabalho doméstico, sobretudo o remunerado, é uma questão central para uma análise crítica da formação social deste país, como aponta Maria Betânia Ávila (2009).

As relações de trabalho doméstico têm uma importância central para um debate crítico sobre as heranças coloniais – materiais, simbólicas e subjetivas – que estruturam a reprodução dessas relações e se expressam no contexto atual. Os quase sete milhões de trabalhadoras domésticas no país, em sua grande maioria mulheres negras e de classes populares, trazem a marca da colonização e dos processos que deram forma e sentido a declaração da República no país e aos seus desdobramentos sobre a realidade social. O trabalho doméstico se conforma como um campo de trabalho assalariado no Brasil, atravessado pelo imbricamento das relações sociais de sexo/gênero, de raça e de classe.

Os conflitos existentes em torno da profissionalização da categoria, as conquistas da organização das trabalhadoras domésticas através da luta por seu reconhecimento e denúncia da superexploração, bem como as tensões produzidas nas esferas sociais e políticas e os bloqueios para uma vivência concreta da cidadania são algumas das dimensões que serão dialogadas entre as representantes das trabalhadoras domésticas organizadas e pesquisadoras do SOS Corpo, em três dias de debates. O Diálogos Impertinentes é uma atividade que recebe o apoio da Fundação Heinrich Boll.

Os encontros acontecerão nos dias 14, 21 e 28 de outubro, sempre às 19h com transmissão ao vivo em nossos canais no Youtube (https://www.youtube.com/user/SOSCORPOINSTFEMINIST), Facebook (https://www.facebook.com/lutafeminista) e Twitter (https://twitter.com/lutafeminista). Todos os debates terão acessibilidade comunicacional, com interpretação em libras.

Programação:

Diálogos Impertinentes Trabalho doméstico: contradições e lutas

14 de outubro – 19h: Questões histórico-políticas no trabalho e na luta das trabalhadoras domésticas Com Creuza Oliveira (Sindoméstico/BA) e Betânia Ávila (SOS Corpo)

21 de outubro – 19h: Experiências das trabalhadoras e as condições de trabalho doméstico remunerado no contexto da pandemia – Com Chirlene dos Santos (Associação das Trabalhadoras Domésticas de Campina Grande) e Verônica Ferreira (SOS Corpo)

28 de outubro – 19h: Direitos conquistados e as ameaças à cidadania das trabalhadoras domésticas – Com Luiza Batista (FENATRAD) e Rivane Arantes (SOS Corpo)

O Diálogos Impertinentes integra a programação do Centro Cultural Feminista, do SOS Corpo. O #CCF é um espaço que existe na sede do SOS Corpo, na cidade do Recife, e que está destinado para a articulação, fomento e construção de conhecimento coletivo. O #CCF é aberto para toda a militância do feminismo e demais movimentos sociais, à ativistas, sejam mulheres ou homens, que fazem política e artivismo. Com a pandemia, nossas atividades de reflexão ideológica, política e cultural, que são geralmente feitas presencialmente através de múltiplas linguagens, passou a ser também feita de maneira virtual, a partir de transmissões ao vivo pela internet, em nossos perfis no Youtube, Facebook e Twitter.

Anota as datas na agenda e não perca o Diálogos Impertinentes!!

One thought on “Diálogos Impertinentes: ciclo de debates do SOS Corpo discute o Trabalho Doméstico no Brasil

Deixe uma resposta

Next Post

A imbricação ética da Psicologia brasileira diante da criminalização do aborto: algumas proposições

qui out 8 , 2020
Entender o lugar da Psicologia diante dos desafios que cercam a criminalização do aborto no Brasil e suas consequências na vida das mulheres brasileiras nos demanda, inicialmente, entender de que Psicologia nós estamos falando.
Instagram did not return a 200.
%d blogueiros gostam disto: