O impacto da pandemia que escancarou de maneira cruel as precárias condições de vida de milhões de famílias brasileiras, especialmente as que são chefiadas por mulheres negras, será tema da aula aberta do FNRU no próximo dia 14 de julho. Saiba mais no post!

São 15 meses de uma pandemia que tem potencializado a crise social e política provocada pela política de morte do Governo Bolsonaro. Leia no especial sobre a revolução solidária, as experiências de quem tem lutado para não deixar o povo sucumbir.

As Redes de Solidariedade estão desde o início da pandemia travando uma batalha para fazer com que milhares de pessoas não sucumbam à fome e ao coronavírus. Leia a reportagem especial do SOS Corpo e conheça algumas destas iniciativas e como apoiá-las!

2

As Redes de Solidariedade estão desde o início da pandemia travando uma batalha para fazer com que milhares de pessoas não sucumbam à fome e ao coronavírus. Leia a reportagem especial do SOS Corpo e conheça algumas destas iniciativas e como apoiá-las!

As Redes de Solidariedade estão desde o início da pandemia travando uma batalha para fazer com que milhares de pessoas não sucumbam à fome e ao coronavírus. Leia a reportagem especial do SOS Corpo e conheça algumas destas iniciativas e como apoiá-las!

As Redes de Solidariedade estão desde o início da pandemia travando uma batalha para fazer com que milhares de pessoas não sucumbam à fome e ao coronavírus. Leia a reportagem especial do SOS Corpo e conheça algumas destas iniciativas e como apoiá-las!

1

As Redes de Solidariedade estão desde o início da pandemia travando uma batalha para fazer com que milhares de pessoas não sucumbam à fome e ao coronavírus. Ao mesmo tempo em que se mobilizam por recursos para amenizar a fome, seguem na luta em defesa de políticas públicas e para derrubar as estruturas que nos colocaram no abismo das desigualdades sociais.

A pandemia da Covid-19 aprofunda e revela as desigualdades e as injustiças sociais. Entretanto, não é um acontecimento que surge como um fenômeno novo e por acaso. É consequência do desenvolvimento desse sistema capitalista, patriarcal e racista, um sistema de destruição”. Por Maria Betânia Ávila, Mércia Alves e Rivane Arantes (SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia), para a Coluna Política e Cidadania da Revista Coletiva