A pandemia da Covid-19 aprofunda e revela as desigualdades e as injustiças sociais. Entretanto, não é um acontecimento que surge como um fenômeno novo e por acaso. É consequência do desenvolvimento desse sistema capitalista, patriarcal e racista, um sistema de destruição”. Por Maria Betânia Ávila, Mércia Alves e Rivane Arantes (SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia), para a Coluna Política e Cidadania da Revista Coletiva

Maria Betânia Ávila (SOSCorpo), Márcia Leite (UNICAMP), Cristiane Soares (IBGE), se reuniram com as professoras Hildete Melo e Maria Cristina Rodrigues (UFRJ) para refletir sobre os elementos em torno da pandemia que revelam como as mulheres estão no centro da pauperização do trabalho no atual contexto, mas também das respostas para atravessá-la.

O dossiê “Aventura Coletiva: a influência de Danièle Kergoat e Helena Hirata nos estudos do trabalho e na luta feminista no Brasil”, publicado pela Revista de Ciências Sociais da Universidade Federal da Paraíba, conta com artigo das educadoras do SOS Corpo, Maria Betânia Ávila e Verônica Ferreira.

Acontece nesta terça-feira (23), às 17h pelo facebook do Núcleo de Pesquisa Arquivo de Memória Operária do rio de Janeiro, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (AMOR/UFRJ), debate sobre Mulheres, Trabalho e Pandemia, que faz parte da campanha Mulheres Por Justiça Social e Democracia.

Realizado em outubro de 2020, como processo prévio ao IX FOSPA, o II Tribunal Ético de Justiça e Direitos das Mulheres Panamazônicas e Andinas apresentou casos de violação de direitos humanos das mulheres e comunidades em territórios da Amazônia no Brasil, Perú e Colômbia.