Centenas de meninas e adolescentes sofrem gravidez forçada em decorrência de estupro e negligência do governo peruano, que as revitimiza e tortura ao impedir que tenham acesso à contracepção oral de emergência (ECC) e ao aborto terapêutico. Durante a quarentena, 786 estupros foram registrados, mas apenas 250 vítimas receberam o Kit de Emergência contendo o AOE.

Nos dias 22 e 23 de setembro, acontece o segundo Fontes e Veredas do Programa de Formação 2020 do SOS Corpo, mediado por Silvia Camurça. A atividade terá como temas os desafios para a militância em torno da legalização do aborto e como colocar este debate no centro de nossas lutas é uma questão chave para a defesa da democracia. Inscreva-se!

Instagram did not return a 200.