Azul Montoro foi assassinada por Fabián Casiva em outubro de 2017. Após investigação de um ano, o julgamento começou em 31 de julho, onde o crime de ódio contra uma pessoa trans é descrito pela primeira vez como feminicídio.

Em outubro não apenas se elege um novo governo para o país. Será votado também um projeto de reforma constitucional que pretende militarizar a polícia, habilitar as invasões noturnas e instaurar a prisão perpétua, entre outras medidas que já tem demonstrado aumentar a violência em vez de diminuí-la.

O SOSCorpo – Instituto Feminista para a Democracia, se soma à luta antirracista trazendo uma de suas recentes produções da Série Formação Política: Meditações Sobre Feminismos, Relações Raciais e a Luta Antirracista, da pesquisadora e educadora Rivane Arantes.

Una reflexión sobre el 40 aniversario de Flora Tristán -integrante de la AFM-, los procesos desarrollados, los avances logrados y los pendientes de los feminismos, a los que se ha buscado aportar desde el trabajo con las mujeres del país (urbanas, nativas, indígenas, adolescentes y jóvenes) y desde la articulación con todas las expresiones del movimiento en el Perú.