1

Para as comunidades negras, as mulheres estão à frente da resistência. Neste #NovembroNegro trazemos diferentes iniciativas que pautam, no dia a dia, a prática antirracista como instrumento imprescindível à transformação social.

Evento organizado pelo Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Poder, Cultura e Práticas Coletivas da UFPE terá debate sobre os impactos do pacote anti-crime e ações artivistas em referência ao mês da consciência negra. Agende-se!

Por Analba Brazão – “Escolho esta bela frase da companheira indígena Dona Lavínia, da Organização de Mulheres Indígenas de Roraima (OMIR), para iniciar o relato sobre a experiência de estar longe e perto, a um só momento, e de como isto foi importante para mim.”
#AMBnasMarchas

A reunião teve como objetivo discutir questões relacionadas à mulher rural quilombola e deliberar o apoio da CESE à CONAQ para a realização do 2º encontro nacional de mulheres quilombolas que irá acontecer no próximo ano.

1

Amanda Timóteo, poeta e representante do Slam das Minas PE, trouxe para o debate do curso Caleidoscópio a experiência revolucionária de organização das mulheres negras em torno da literatura, em um processo de tomada e disputa das narrativas através da poesia.

O SOSCorpo – Instituto Feminista para a Democracia, se soma à luta antirracista trazendo uma de suas recentes produções da Série Formação Política: Meditações Sobre Feminismos, Relações Raciais e a Luta Antirracista, da pesquisadora e educadora Rivane Arantes.