[INSCRIÇÕES ABERTAS] Fontes e Veredas: Inquietações Feministas sobre a relação Corpo e Sujeito

[INSCRIÇÕES ABERTAS] Fontes e Veredas: Inquietações Feministas sobre a relação Corpo e Sujeito

Estão abertas até dia 20 de agosto as inscrições para o curso Fontes e Veredas, atividade que integra o Plano de Formação Anual do SOS Corpo em 2021. Com o tema Inquietações Feministas sobre Corpo e Sujeito, o curso será realizado nos dias 25 e 26 deste mês em plataforma online e será ministrado por Betânia Ávila, Verônica Ferreira e Fran Ribeiro. Inscreva-se!

Nos dias 25 e 26 de agosto acontece mais uma edição do curso Fontes e Veredas e que integra o Plano de Formação Anual do SOS Corpo em 2021. Com o tema Inquietações Feministas sobre Corpo e Sujeito, o curso será realizado em plataforma online, com participação gratuita e aberta para mulheres (cis e trans), trabalhadoras, militantes, integrantes de redes, coletivos, artivistas, pesquisadoras e estudantes, mediante inscrição.

O curso acontecerá em duas noites, das 19h às 21 h. Os debates serão conduzidos por Betânia Ávila, Verônica Ferreira e Fran Ribeiro, pesquisadoras e educadoras que integram o coletivo do SOS Corpo. As inscrições estão abertas de 10 a 20 de agosto pelo link: https://bityli.com/KD68L.

O objetivo desta edição é dialogar sobre as relações sociais e suas afetações nos sujeitos corporificados, passando pelas dimensões do trabalho, da sexualidade e do desejo. Essa construção marcada pelo sistema patriarcal, capitalista e racista, de herança colonial, dita  quais corpos importam e quais não importam, gera a descartabilidade e o esgotamento dos sujeitos corporificados pela exploração desmedida e cria a tensão entre o corpo que deseja, os que são desejáveis e os que são colocados como indesejáveis.

Diante de experiências forjadas em padrões socialmente impostos pelo sistema de dominação racista-patriarcal-capitalista, os corpos das mulheres – cisgêneras e transgêneras – estão suscetíveis à negação, esse um dos elementos que constituem as relações baseadas em gênero, raça e classe e que reforçam o apagamento de determinadas experiências para criar a naturalização e uma corporalidade aceitável e inalcançável.

O curso pretende recuperar os elementos teórico-políticos do debate feminista antissistêmico sobre a relação corpo e sujeito e lançar inquietações que emergem das experiências contemporâneas de dominação sobre o corpo e de resistências insurgentes, bem como o lugar da  mediação do Estado, sobretudo na produção de violência, regulação, punição e aniquilamento das dissidências, apresentando contradições que permitem caminhos de resignificação e colocam em xeque as normativas impostas. Nesta edição, buscamos abrir veredas de questões a serem trilhadas no percurso coletivo da construção do pensamento e das lutas feministas emancipatórias.

O Fontes e Veredas é um  espaço pedagógico de partilha das elaborações do SOS Corpo sobre questões feministas que nos instigam à produção de conhecimento. São atividades de formação curtas, e agora em sua versão online, será realizada em dois dias, 2 horas de duração por dia, totalizando uma carga horária de 4 horas. Nossa proposta é contribuir com a formação teórico-política feminista das mulheres dos diversos movimentos sociais aportando nossas fontes e abrindo o debate sobre as veredas em conjunto com quem engaja no curso. O plano de formação do SOS Corpo deste ano tem apoio da Fundação Heinrich Böll, Pão Para o Mundo e União Europeia.

PROGRAMAÇÃO

25 de agosto de 2021 – das 19h às 21h 

  • Relações entre colonização e capitalismo e o impacto nos corpos;
  • Relação corpo e sujeito no trabalho; 
  • Experiência corporificada de grupos sexuados e a racialização: a exploração-dominação;
  • As resistências no cotidiano e os sujeitos em resistência;
  • Insurreições do corpo no cotidiano e na história. 

26 de agosto de 2021 – das 19h às 21h 

  • Heterossexualidade compulsória x desejo: a linguagem e o silenciamento como estruturas de poder;
  • Negação do desejo e das experiências corporificadas como forma de controle e conformação; 
  • O capitalismo e as tecnologias no afastamento das experiências corporificadas;
  • Mediação do estado na produção de violência, regulação, punição e aniquilamento das populações originárias e dissidências.

INSCRIÇÕES ATÉ 20 DE AGOSTO

O curso é livre e a disponibilidade de vagas será de acordo com o limite permitido pela a plataforma que será utilizada. Para participar dos debates ao vivo e para o recebimento do certificado ao final do curso é imprescindível que seja efetuada a inscrição. Os links de acesso às aulas serão enviados pelo endereço de e-mail cadastrado pela participante no ato da inscrição. Caso tenha dúvidas ou dificuldades para se inscrever, entre em contato pelo e-mail: franribeiro@soscorpo.org.br.

TERMO DE AUTORIZAÇÃO DO USO DE IMAGEM E VOZ

Todos os nossos cursos são gravados para posteriormente serem disponibilizados ao público em trechos ou na íntegra, em nosso canal no youtube, em nossos perfis em redes sociais e em nosso site. Pedimos que antes de se inscrever leia atentamente as condições do TERMO DE AUTORIZAÇÃO DO USO DE IMAGEM E VOZ e sinalize no formulário de inscrição a ciência de que este registro será feito durante o curso. Caso você precise resguardar sua identidade ou não queira autorizar a divulgação de imagem e som, por favor entre em contato com as responsáveis pela compliance do SOS CORPO (guarana@soscorpo.org).

As inscrições abertas de 10 a 20 de agosto pelo link: https://bityli.com/KD68L

METODOLOGIA

Ministrado pelas educadoras do SOS Corpo Betânia Ávila, Verônica Ferreira e Fran Ribeiro, as atividades de formação vão acontecer em plataforma de videoconferência online. Haverá exposição dialogada entre as educadoras com as participantes, com intervenções abertas, de acordo com a ordem de inscrição pelo chat. As participantes podem apresentar questões, reflexões complementares ou contestadoras, em um tempo estipulado de 4 minutos cada intervenção. A participação no debate pode ser feita através do chat, áudio ou entrada de vídeo, a depender da qualidade da conexão de cada participante. Cada grupo de três intervenções será seguido da continuidade do debate mediado pelas educadoras. Indicamos abaixo uma bibliografia de referência para subsidiar os debates. 

BIBLIOGRAFIA DE REFERÊNCIA

FERREIRA, Verônica M. Feminismo lésbico: experiência, teoria e ação política. Teorias em movimento: reflexões feministas na Articulação Feminista Marcosur. (org) Betânia Ávila; Verônica Ferreira. Edições SOS Corpo, 2019. (página 281) https://soscorpo.org/wp-content/uploads/Teorias_em_movimento_Ed_SOS_Corpo.pdf 

ÁVILA, Maria Betânia. As mulheres no mundo do trabalho: relação corpo e sujeito. Cadernos de Crítica Feminista, nº 4. Edições SOS Corpo, 2011. (página 48) https://drive.google.com/file/d/1ZsQB56dIiqmP8AkBPxzgD4YrPoR4HAR_/view 

FALQUET, Jules. Romper com o tabu da heterossexualidade: contribuições da lesbianidade como movimento social e teoria política. Cadernos de Crítica Feminista, nº5. Edições SOS Corpo, 2012. (página 08) https://drive.google.com/file/d/16XyVfMma_G4k-dBiBcMJpd7aKQ1BP7bi/view 

SCAVONE, Lucila. Biotecnologias, sujeições dos corpos? Cadernos de Crítica Feminista, nº5. Edições SOS Corpo, 2012. (página 60) https://drive.google.com/file/d/16XyVfMma_G4k-dBiBcMJpd7aKQ1BP7bi/view

VICENTE, Vânia. O que pode o corpo? Um ensaio ao modo de fragmentos dispersos. Cadernos de Crítica Feminista, nº6. Edições SOS Corpo, 2013. (página 70) https://drive.google.com/file/d/1mAgkGxR-BqL43WLXQRtSUF7P4oLAQKPU/view 

HEILBORN, Maria Luiza. Diversidade sexual: uma constelação de mundos. Cadernos de Crítica Feminista, nº6. Edições SOS Corpo, 2013. (página 160) https://drive.google.com/file/d/1mAgkGxR-BqL43WLXQRtSUF7P4oLAQKPU/view 

LORDE, Audre. O usos do Erótico: o Erótico como Poder. Traduzido por tate ann de Uses of The Erotic: The Erotic as Power. In LORDE, Audre. Sister Outsider: essays and speeches. New York: The Crossing Perss Feminist Series, 1984. p-53-59. https://negrasoulblog.files.wordpress.com/2016/04/usos-do-erotico-o-erc3b3tico-como-poder-audre-lorde.pdf 

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Preocupadas e cuidando da privacidade e dos dados digitais de cada uma que ingressará nessa jornada conosco, preparamos este breve documento para que você fique sabendo como serão usados os dados de cada pessoa inscrita e selecionada nos nossos cursos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Next Post

XII Congresso Nacional das Trabalhadoras Domésticas discute pandemia e trabalho análogo à escravidão

qui ago 12 , 2021
Começou nesta quinta-feira 12 de agosto e segue até o domingo, 15, o XII Congresso Nacional das Trabalhadoras Domésticas, que este ano tem como tema “Trabalhadoras Domésticas em Movimento-Luta e Resistência em Contexto de Pandemia e Trabalho Escravo".