Fenatrad lança vídeo com depoimentos de domésticas que estão sem trabalhar devido à pandemia

A Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad) lançou um vídeo como uma para chamar a atenção sobre a situação da categoria neste momento de pandemia da covid-19. Muitas se encontram sem emprego e trabalho, contando com a ajuda de familiares e doações. Essa é mais uma ação da campanha “Cuida de Quem te Cuida”.

No Brasil, são aproximadamente 7,2 milhões de trabalhadoras e trabalhadores domésticos. É a terceira maior categoria de trabalhadores do Brasil. E mais de 73% vivem na informalidade.

“Milhares de companheiras estão muito prejudicadas neste momento. É uma questão de saúde pública e de solidariedade. Quarentena não pode ser um privilégio”, disse a presidenta da Fenatrad, Luiza Batista.

A campanha pretende conscientizar a sociedade a colaborar com estas trabalhadoras que merecem respeito e apoio neste momento difícil. Qualquer pessoa pode ajudar, procurando o sindicato da categoria no seu estado e cidade e fazendo doações.

A campanha da Fenatrad orienta que os empregadores liberem as trabalhadoras de seus serviços, mantendo os salários enquanto durar a pandemia. Exceto nos casos das trabalhadoras que são cuidadoras de idosos e pessoas com deficiências. Assim como para domésticas que trabalham nas casas de profissionais de saúde. Para estas, a orientação é que os empregadores disponibilizem os transportes por aplicativos para que se desloquem de suas residências ao serviço e vice-versa.

Para doar:
Banco do Brasil
Fenatrad
Ag. 3457-6
C.c. 75760-8
CNPJ: 31. 709.841-0001/04

Ficha técnica do vídeo

Roteiro e Direção: Elisa Brites

Edição e Finalização: Junior Vieira

Colaboração: Luiza Batista (Fenatrad), Jurema Brites, Mary Castro e Thaís Montcelli

Deixe uma resposta

Next Post

Antirracismo no Brasil: uma tarefa inadiável às pessoas brancas

sex jun 26 , 2020
As recentes manifestações que eclodiram ao redor do mundo têm exposto o racismo, uma ferida colonial, um sistema complexo e perfeito para (re)produzir desigualdades sociais dentro de uma sociedade racista como a nossa. O que o momento nos coloca como desafio para seguir na luta por dias melhores, é a necessidade, mais que urgente, de colocarmos no centro de nossas vidas a luta antirracista.
Instagram did not return a 200.
%d blogueiros gostam disto: