“Terra, vida, justiça e demarcação!” é o grito dos Guarani Kaiowá

Por Redação

Publicamos trecho de depoimento de Valdelice Veron, liderança do povo Guarani Kaiowá, durante audiência pública realizada segunda, dia 5/10/15, na Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Deputadas/os.

Veron apresenta denúncia contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), destacando o racismo e a truculência dos que ambicionam tomar as terras indígenas. Ela também detalha algumas das inúmeras violações que têm acontecido, desde intimidações até assassinatos de lideranças. Para Valdelice Veron, não se trata de “olho no olho”, como dizem os opositores à demarcação e permanência dos povos indígenas.

“Estão tentando nos intimidar e não aceitamos isso! (…) Meu pai, o Cacique Marcos Veron, foi torturado e morto por um latifundiário sem coração. Nós, mulheres indígenas, da terra indígena Taquara, fomos todas violentadas e abusadas. Não existe ‘olho no olho’, existe desigualdade! (…)  Quando se fala em civilizado, eu não quero esse tipo de civilização. Somos ameaçados lá e somos ameaçados aqui também [na Câmara dos Deputadas/os]”

De acordo com a assessoria do deputado Jean Wyllys, na audiência foram debatidas medidas para resolver a situação de conflito decorrente dos processos de demarcação e homologação de terras indígenas no Mato Grosso do Sul. A íntegra da audiência pode ser assistida aqui.