• Home »
  • #lutafeminista »
  • Nota da AMB | Em defesa da legalidade democrática e contra o julgamento arbitrário do ex-presidente Lula

Nota da AMB | Em defesa da legalidade democrática e contra o julgamento arbitrário do ex-presidente Lula

Publicado originalmente aqui

A Articulação de Mulheres Brasileiras vem a público denunciar interesses que estão por trás do julgamento apressado e sem provas concretas, pela quarta turma do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) contra o ex-presidente Lula. Este julgamento tem o claro objetivo de consolidar o golpe de Estado falseando a ideia de que o Brasil vive uma normalidade democrática com eleições previstas para 2018. É um intento óbvio de inviabilizar uma das candidaturas do campo da resistência popular que desponta nas pesquisas com maior apoio popular – a de Lula.

A condução dos processos da Operação Lava Jato, através de “delações premiadas” – muitas vezes sem provas factíveis – com vazamentos seletivos na mídia para desmoralizar os acusados, conduções coercitivas espalhafatosas e com caráter nitidamente político, declarações na mídia de juízes adiantando seus votos em relação aos processos sob sua jurisdição, todas estas práticas espúrias corroem a legitimidade das investigações dos casos de corrupção.
Estivemos ao lado de outras redes e grupos do campo democrático, na luta contra o golpe parlamentar jurídico midiático, contra as forças fundamentalistas religiosas, patriarcais, racistas, transfóbicas e xenófobas; na resistência contra a exploração capitalista que alimenta o pensamento da direita conservadora que tem atuado contra a igualdade e a justiça, contra as forças da liberdade, entre as quais se encontram os movimentos de mulheres e feministas.

Com nossos corpos, nossa criatividade e nossa força, vamos continuar ocupando as ruas, as praças, as rodas, as redes, por aquilo que é justo, contra o ajuste neoliberal que retira nossos direitos, pelo fim da violência contra as mulheres, em defesa do SUS, pela seguridade social pública e universal, pela demarcação das terras indígenas e quilombolas e pela legalização do aborto! Por mais políticas de igualdade de gênero! Pelas politicas de promoção da igualdade racial! Pelos direitos da população LGBT! Pelas diversas formas de família!

Nós da Articulação de Mulheres Brasileiras:
Rechaçamos o julgamento arbitrário contra o ex-presidente Lula!
Defendemos a institucionalidade democrática!
Lutaremos sem trégua contra todos os retrocessos advindos do Golpe!

POR MIM, POR NÓS E PELAS OUTRAS!!!!