Mais de 7 milhões de pessoas consideram reforma política uma necessidade

 

Por Ludimilla Carvalho

 

Com 95% das urnas apuradas em todo o país, o Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político contabilizou 7,7 milhões de votos. Desse total, 97,5% foram para o “sim” e 2,57% para o “não”. A porcentagem de votos brancos e nulos ficou em 0,37%.

Os resultados, divulgados na tarde de ontem (24), durante uma coletiva no sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo, mostram que a maioria dos/as votantes considera necessária a realização de uma constituinte para a reforma do sistema político.

Os estados com maior participação na campanha foram São Paulo, Minas Gerais e Bahia, e agora a expectativa é que a contagem dos votos seja finalizada até o próximo mês.

O resultado da votação deverá ser entregue em Brasília, à Presidência da República, ao Congresso Nacional e ao Supremo Tribunal Federal, durante um ato realizado pelas organizações que fizeram parte do plebiscito, nos dias 14 e 15 de outubro.

O procedimento tem como objetivo pressionar o poder legislativo a convocar um plebiscito oficial sobre a reforma política, já que um plebiscito popular tem caráter consultivo, mas não legal.