Homenagem a Paulo Freire

A pedagogia feminista inspira-se nas contribuições freirianas para a pedagogia, bebendo também de fontes como a psicologia e a própria teoria feminista. Foi por conta dessa contribuição teórica e de nossa histórica ação educativa que nós, do coletivo SOS Corpo, fomos convidadas a participar do ato político e pedagógico “Paulo Freire em Setembro”, a realizar-se amanhã, 19 de de setembro, na UFPE. A doutoranda em Serviço Social e educadora do SOS Corpo, Mércia Alves, nos representará amanhã.

PAULO FREIRE EM SETEMBRO- ATO POLÍTICO-PEDAGÓGICO

PEDAGOGIA DO OPRIMIDO, RESISTÊNCIA E SUPERAÇÃO

19 DE SETEMBRO – UFPE | CAMPUS RECIFE

PAULO FREIRE EM SETEMBRO é uma atividade anual da Cátedra Paulo Freire/UFPE, promovida conjuntamente com o Centro Paulo Freire – Estudos e Pesquisas e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Pernambuco/SINTEPE, criada em 2013 para homenagear Paulo Freire, Patrono da Educação Brasileira, na data do seu nascimento, 19 de setembro.

Neste ano, PAULO FREIRE EM SETEMBRO homenageia o cinquentenário da obra Pedagogia do Oprimido. O livro traz a formulação de uma proposta de educação crítico-libertadora, cujas origens estão fincadas no contexto sócio-histórico-brasileiro, a partir do olhar e das práticas sobre/no Nordeste brasileiro, sem se limitar a ele. Instituiu uma proposta de educação historicamente revolucionária, assentada em concepções, princípios, conteúdos e métodos que dão corpo a uma teoria educacional libertadora, preocupada com o ser humano e, fundamentalmente, com “os despossuídos da terra”.

Para além do livro, Pedagogia do Oprimido é um modo de pensar-fazer educação, superadora do silenciamento de sujeitos e dos processos de transferência do conhecimento. Essa pedagogia toma os contextos de vida e de trabalho de homens e mulheres como seu conteúdo fundamental e reconhece em todos os homens e todas as mulheres – crianças, jovens e adultos – a capacidade e o direito de ser sujeito. Configura-se, desse modo, como estratégia de um projeto de sociedade e de educação crítico-libertadora, cujo horizonte é a justiça social, é a humanização da pessoa humana.

Pedagogia do Oprimido: superação e resistência é o tema desencadeador da reflexão-discussão coletivas em formato de Mesa de Diálogo e Ato Político-Pedagógico.

PROGRAMAÇÃO

Local: Sala 12 | CE

08:30 |Mesa Institucional

Atividade Cultural

09:00 | Mesa de Diálogo: Pedagogia do Oprimido – resistência e superação
Marco Raúl Mejía | Planeta Paz, Programa Ondas, Expedición Pedagógica Nacional
Mércia Alves | SOS Corpo
Teresa Leitão | ALEPE

12:00 | Reinstalação da Cátedra Paulo Freire na Sala 13

12:30 | Marcha para o LAGO DO CAVOUCO
PIC–NIC NO LAGO DO CAVOUCO

14:00 | ATO POLÍTICO-PEDAGÓGICO: Pedagogia do Oprimido – resistência e superação

14:00 | Semear palavras: múltiplas linguagens

14:30| Pronunciamentos e Atividade Cultural