Curso reúne mulheres para formação em política feminista

DSC04249
por Nathália D’Emery (SOS Corpo)

Aconteceu de 20 a 22, no Centro de Lazer e Formação do Sindsprev/PE, o 2º módulo do curso “Ciranda Regional de Formação – Formação Política Feminista”. O encontro reuniu cerca de 30 mulheres de grupos e movimentos que integram o Fórum de Mulheres de Pernambuco (FMPE). Elas participaram de debates, dinâmicas e trabalhos em grupo, a partir de eixos temáticos como: Meu corpo como sujeito político no Mundo; Nós Mulheres na Rua; A conjuntura que nos desafia na luta feminista; Eu e o Nosso Feminismo; Mapeando as forças políticas do feminismo – do local ao nacional; e o Feminismo da Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB). Uma discussão sobre a Marcha das Mulheres Negras, que acontece em 18 de novembro, em Brasília, também foi pauta da atividade.

A ideia do curso é contribuir para o fortalecimento do movimento e de grupos de mulheres de Pernambuco, potencializando lutas no campo dos direitos e também as articulações com os movimentos sociais, como meio de consolidação dos espaços de resistência coletiva, a partir da perspectiva feminista. Para Maria das Graças Queiroz, de Catende, encontros assim são positivos. “É uma maneira de se fortalecer nos movimentos e levar depois para nossas casas. Quando voltamos para base, reunimos as mulheres e fazemos uma espécie de avaliação do que aprendemos aqui. Se hoje estamos nas ruas, fazendo estes movimentos, é porque somos mulheres guerreiras que temos coragem de ocupar os espaços e lutar por direitos”.

A proposta da Ciranda Regional de Formação é circular pelas regiões do estado, colocando as mulheres de lugares diversos em sintonia umas com as outras, reforçando sentimentos de pertencimento no âmbito local, estadual e nacional. Este último encontro contou com a participação de jovens que estão se apropriando agora das dinâmicas dos grupos e movimentos de mulheres e feminista, como é o caso de Maria Rosa Araújo, que destacou as trocas de conhecimento com as companheiras como ponto alto do curso.

Como parte da programação do encontro, as mulheres acompanharam o Ato Político em Defesa dos Direitos e da Democracia, que aconteceu na tarde do dia 20, com concentração na praça do Derby e caminhada pelo centro do Recife.

A ideia foi provocar uma reflexão sobre os desafios lançados pela conjuntura política atual para o movimento de mulheres e feminista. Magal Silva, de Água Preta, diz que é preciso que as mulheres ocupem as ruas por mudanças no país e no mundo. “Somos as mais atingidas, isso desde o berço. Muitas mulheres ainda são ensinadas a brincar de boneca e a cuidar do marido, em vez de ir para rua, de fazer política, de discutir. Por exemplo, como ir para rua para lutar contra a violência? Quais as políticas públicas que o estado está colocando para as mulheres? Precisamos construir um Brasil para nós e para as outras”.

O curso “Ciranda Regional de Formação – Formação Política Feminista” é uma atividade do SOS Corpo, com pauta construída em conjunto com a coordenação do Fórum de Mulheres de Pernambuco (FMPE). A atividade conta com apoio da União Europeia, em parceria com AMB, FMPE e grupos locais.