• Home »
  • agenda »
  • 21/07/2016, na UFPE: SOS Corpo promove roda de conversa no Frepop

21/07/2016, na UFPE: SOS Corpo promove roda de conversa no Frepop

 

O feminismo marcará presença no Frepop, Fórum de Educação Popular realizado pela primeira vez no Recife a partir desta terça-feira (19). Em torno do tema central Educação Popular: democracia e os desafios das lutas sociais na construção da sociedade que queremos, o SOS Corpo promoverá uma roda de conversa, na quinta-feira (21), das 9h às 12h, intitulada Resistência ao golpe: aprendizagens feministas nesse momento de luta. Também comporá uma das arenas (grandes debates de convergência) e terá um estande para divulgar suas publicações. Todas as atividades serão realizadas na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).
“A ideia é que as pessoas possam conversar sobre o que os coletivos e movimentos estão aprendendo com as ações de resistência nesta conjuntura”, explica Carmen Silva, educadora do SOS Corpo. Ela acrescenta que os debates serão entremeados de músicas, imagens e poesias. “Contamos com todas e todos que queiram compartilhar suas reflexões e esperanças.
Inspirado no Fórum Social Mundial, o Frepop é construído por educadores de vários segmentos (saúde, educação, cultura), a partir de cirandas de trabalho de onde saem os eixos temáticos. “Esse evento é importante porque possibilita a troca de experiências e reflexões sobre as práticas de educação popular que os movimentos sociais e organizações políticas desenvolvem em diferentes contextos”, opina Carmen Silva. “Sua maior contribuição é a aprendizagem coletiva de uns com os outros.”
Além da roda de conversa, proposta pelo SOS Corpo, ela vai participar da arena temática Fortalecimento das lutas dos povos, comunidades tradicionais e de população negra, ao lado do argentino Rodolfo Átila e do representante dos povos indígenas Maurílio Nogueira.
O SOS Corpo ainda terá um estande onde apresentará suas publicações pedagógicas e feministas. Também aproveitará a ocasião para lançar o livro Cirandas Feministas, resultado de um processo de educação popular feminista, escrito pelas próprias participantes, mulheres da periferia do Grande Recife.
A expectativa dos organizadores do evento é que 1,3 mil pessoas compareçam nos quatro dias do fórum (termina dia 23) para participar das 300 atividades inscritas e visitar tendas como a de Paulo Freire, onde serão mostradas práticas integrativas; da Memória Social e da Agroecologia.
“O cenário político atual deixa o Frepop cheio de significado, como espaço de encontro de pessoas e educadores que pensam na transformação social”, avalia a secretária-executiva do evento, Glauce Gouveia. Ela acredita que o Fórum vai gerar um grande impacto no Recife. “Estamos colocando a educação popular no ponto onde deve estar: aquele em que os educadores falam de suas práticas, experiências e compromissos com a nova sociedade.”
O Frepop começa, oficialmente, às 16h de terça-feira (19) com um cortejo saindo de um casarão na Praça da Várzea em direção ao campus da UFPE. O evento é gratuito e aberto ao público.

SERVIÇO:

O quê: Fórum de Educação Popular (Frepop)

Onde: Universidade Federal de Pernambuco

Quando: de 19 a 23 de julho de 2016

Roda de Conversa SOS Corpo: dia 21, das 9h às 12h, sala 47

 

[Autoria da textura: Paloma]